Notícias

CGE participa de Fórum de Combate à Corrupção

03/02/2017 - Ascom/CGE

A Controladoria Geral do Estado (CGE) participou da primeira reunião de 2017 do Fórum Permanente de Combate à Corrupção no Estado do Tocantins/ FOCCO-TO, realizada na nesta quinta-feira, 02, no Ministério Público Estadual (MPE). 

De acordo com a diretora de Ouvidoria, Transparência e Combate à Corrupção, Kátia Macêdo, nessas reuniões são estabelecidas estratégias de ações que serão executadas durante o exercício de 2017. E selecionado um determinado tema e cada instituição atua conforme sua competência sobre o assunto.

“O trabalho realizado em conjunto pelas instituições do FOCCO-TO tem sido muito importante pois tem tornado as ações de combate à corrupção e fomento de controle social mais céleres, foi o que ocorreu por exemplo sobre o tema “Transparência dos Municípios” tendo a CGE dado capacitação para as prefeituras e a CGU, TCE e MPE realizado fiscalizações e adotado medidas para cobrar os municípios a implementação do Portal de Transparência e cumprimento da Lei de Acesso à Informação “, pontuou.  

As reuniões ocorrem na primeira quinta-feira dos meses de fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro, com a participação da CGE e de várias instituições de controle externo, como a Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal, Advocacia Geral da União, Departamento de Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público do Estado, entre outros.

 

O FOCCO-TO

O Fórum é um esforço estratégico e conjunto entre as instituições e órgãos públicos compromissados para uma prática de medidas uniformes direcionadas à priorização do diagnóstico e do combate à corrupção, do fomento e reforço ao controle social e do compartilhamento ágil e eficiente de dados e documentos à Informação.

CGE

Participaram da reunião, Kátia Silva Macêdo Barcelos, Diretora de Ouvidoria, Transparência e Combate à Corrupção e Cláudia Regina de Sousa e Silva, Gerente de Transparência e Combate à Corrupção da CGE.

Compartilhe esta notícia