Geral 06/03/2021 - 05:46 - CGE-TO/Governo do Tocantins 

Gestor da CGE participa de apresentação de relatório preliminar sobre a situação fiscal do Estado

A apresentação do relatório preliminar ocorreu no modo virtual, com a presença de gestores do Executivo A apresentação do relatório preliminar ocorreu no modo virtual, com a presença de gestores do Executivo -

O secretário-chefe da Controladoria-Geral do Estado do Tocantins (CGE-TO), Senivan Almeida de Arruda, participou na tarde desta sexta-feira, 05, de evento on-line de apresentação de relatório preliminar sobre indicadores da situação fiscal do Estado do Tocantins.

Também participaram do evento, os gestores da Secretaria da Fazenda, Sandro Henrique Armando; e da Secretaria da Administração, Bruno Barreto, além de técnicos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e de vários órgãos do Governo envolvidos no processo da gestão fiscal.

As ações, que visam subsidiar a concretização de empréstimo do Governo do Tocantins junto ao Banco, são encabeçadas pela Secretaria da Fazenda. Entretanto, vários órgãos do Governo estão envolvidos no processo, como a CGE-TO, que participou desde o início da formação do relatório desenvolvido com base na aplicação da metodologia MD-Gefis.

De acordo com a Sefaz, a apresentação do diagnóstico completo está prevista para dentro de 30 dias.

MD-Gefis

A MD-Gefis é uma metodologia usada para diagnosticar o grau de maturidade dos processos de trabalho dos órgãos envolvidos na gestão fiscal, identificando fortalezas e oportunidades de melhorias. De acordo com a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o diagnóstico completo será apresentado num prazo de 30 dias pelo BID.

Para retratar a situação do Estado e apontar pontos fortes e aqueles que precisam ser fortalecidos, a MD-Gefis observa os eixos gestão fazendária e transparência fiscal; administração tributária e contencioso fiscal; administração financeira e qualidade do gasto público.

Cada eixo está dividido em seis dimensões e cada dimensão inclui uma série de processos, que, por sua vez, incluem requisitos baseados nas melhores práticas nacionais e internacionais. No total são 3 eixos, 18 dimensões, 143 processos e 1.037 requisitos.  (Com informações da Ascom Sefaz)